sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Inês de Castro



«Estavas, linda Inês, posta em sossego,
De teus anos colhendo doce fruito,
Naquele engano da alma, ledo e cego,
Que a Fortuna não deixa durar muito,
Nos saudosos campos do Mondego,
De teus fermosos olhos nunca enxuito,
Aos montes insinando e às ervinhas
O nome que no peito escrito tinhas.»

n'"Os Lusíadas" de Luís de Camões

E hoje, eles continuam frente a frente para que se encontrem no dia do juízo final

13 comentários:

  1. Belo poema! Estou a estudar os Lusíadas na escola...
    *.*

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que te fiz rir :P
    a parte que mais gostei dos Lusíadas foi mesmo a Inês de Castro! beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Amei, sem dúvida :)
    Obrigada princesa *

    ResponderEliminar
  4. Ah, muito bom isto (:
    Ótimo fim de semana, querida **

    ResponderEliminar
  5. Es tão querida princesa :)
    Ainda bem que gostas-te, estou a tentar passar para a hisória aquilo que neste momento não tenho na vida real **

    ResponderEliminar
  6. A mim também me faz sonhar. Faz-me sonhar com o dia em que vou encontrar alguém assim, que me vá tratar desta forma, que se entregue a um amor sem medo, nem reticencias.
    A distância é uma m**** não é?

    ResponderEliminar
  7. Disses-te tudo, e é essa força que tu não podes perder **

    ResponderEliminar
  8. Vôces já estiveram juntos querida?
    **

    ResponderEliminar
  9. Oh princesa deve ser tão dificil ***

    ResponderEliminar

Leave your thoughts;
Someday they'll become more than just a dream ♥