quinta-feira, 3 de março de 2011

Castelo nas Nuvens #4


Chorei a tua ausência, chocada, magoada, meia perdida no meio de um jardim lindíssimo. As flores murchavam ao ritmo acelerado que as minhas lágrimas caíam... A relva verde e viçosa tornava-se acastanhada. Os meus sentimentos tornavam este jardim um lugar escuro e amedrontador... Não queria estar aqui, não sozinha, não perdida no meio de trevas que haviam aparecido para me levarem para longe.

- Meu amor... porque chorais?

O meu rosto vira-se e deparo-me com a beleza estonteante do costume... Beleza esta que sempre deixara meu coração aos pulos e a explodir amor. Levantei-me segurando firmemente em meu vestido que agora se encontrava sujo e molhado... Impróprio de uma princesa. Decepcionada com a minha indumentária corri para o palácio trancando-me nos meus aposentos. Retirei aquele vestido e atirei-o pela janela considerando-o lixo. O vento entrou relembrando o aroma a rosas que o meu corpo possuía. O mais belo dos vestidos repousava agora no meu corpo e eu estava pronta para receber o meu amor em meus braços. Desci as escadas pomposamente recebendo a sua mão junto dos últimos degraus.

- Que pretendeis fazer hoje princesa minha? Dançar? Cantar? Ler? Dizei-me e todos os vossos sonhos tornarei realidade.
- Pretendo apenas falar belo príncipe...  o porquê da sua ausência? Julguei tê-lo perdido! Cruéis pensamentos me chegaram... pensei nunca mais envolve-lo nos meus braços. Julguei nunca mais ser envolvida pelos seus beijos. Por onde andastes?
- Peço-lhe perdão bela rainha. De todo não era minha intenção trazer mágoa e medo a seu peito. Que poderá este coração apaixonada fazer por vós?
- Tornai-me vossa... para sempre!
- Nada mais desejo majestade, nada mais pretendo senão prender a sua vida à minha e tornar nossos corpos e nossos corações num elemento único e inquebrável.

Nossos lábios juntaram-se apaixonadamente e perdemo-nos na beldade de todo um conjunto de sentimentos. Seus braços elevaram meu corpo investindo em direcção ao quarto. Enquanto me pousava na cama seus beijos já percorriam entusiasticamente o meu corpo ao mesmo tempo que as suas mãos o envolviam carinhosamente. A sua respiração estava ofegante e essa sua reacção deixava todo o meu corpo num enorme arrepio sem fim.

- Que o mundo seja eternamente nosso - sussurrou-me ao ouvido...

3 comentários:

  1. Fogo utilizas cada palavra Babe.. xD
    "indumentária" uh uuh.. hehehe

    É das series de princesas e principes que andeis a ver.. xDD..


    Oh. mas esta tao lindoo.. :$

    " - Que o mundo seja eternamente nosso - sussurrou-me ao ouvido... " Que mais poderei dizer?? :$

    ResponderEliminar

Leave your thoughts;
Someday they'll become more than just a dream ♥