domingo, 6 de fevereiro de 2011

Sussurro ao mar #25


Ele não estava bem... O choro dele era incessante e até as nossas bonequinhas estavam a ficar irrequietas.

Queres que vá contigo ao hospital? - perguntei carinhosamente.
Não, - retorquiu ele bruscamente - não quero que vocês estejam sujeitas àquele tipo de ambiente.

Eu compreendi a sua indignação; ele não nos queria perder, não nos queria colocar naquela situação. Voltamos para junto da estação para ir buscar o carro e como ele estava bastante nervoso conduzi eu. Sabia que ele precisava de se acalmar e de respirar profundamente por isso, sem nada lhe perguntar, dirigi rumo à praia. Apesar de serem alguns quilometros de distância chegamos lá relativamente rápido. Quando estacionei o carro ele olhou para mim com uma expressão interrogatória no rosto.

Achei que precisavas de um local calmo, com uma leve brisa que esvaziasse o teu coração e a tua mente de toda a angústia e indignação...

Ele abraçou-me e eu receei que as lágrimas voltassem a perscrutar o seu rosto. Saimos do carro e colocamo-nos de frente para o mar... Ele aproximou-se pela retaguarda e segurou-me nos seus braços permitindo que eu sentisse a sua respiração nervosa aquecer o meu pescoço. Ficamos a mirar aquela paisagem sem que uma única palavra fosse pronunciada, eu sabia que ele precisava de mim e do meu apoio e que as minhas palavras não seriam capazes de o tranquilizar ou de alterar significativamente a situação em que ele se encontrava. O tempo foi passando, as horas breves e bruscas passaram sem darmos conta e o pôr-do-sol surgia agora com toda a sua grandeza e formosura. Aquele fenomeno sempre nos havia deslumbrado desde o primeiro dia, isso não se havia alterado depois deste ano e meio que passamos juntos. Liguei para casa a avisar do sucedido e a dizer que permaneceria com Tiago. Os meus pais mandaram todo o seu apoio e disseram inclusivé que telefonasse se algo fosse necessário. As estrelas foram surgindo no céu brilhantes e magestosas e nós permanecemos a mirá-las... Por entre beijos trocados e juras de amor a tristeza dele foi findando e a calma começou a percorrer o seu corpo. Eu amava poder trazer junto dele toda a calma que ele precisava e nos momentos certos a agitação de uma paixão afogueada e ardente...

Continua...

5 comentários:

  1. :$ Cada vez gosto mais da continuaçao..
    Casal tao lindo e Romantico :$

    Pena que so existe nos contos de fadas :')
    Mas Amo de todo Ler.. <3

    ResponderEliminar

Leave your thoughts;
Someday they'll become more than just a dream ♥